Product was successfully added to your shopping cart.

O café brasileiro é campeão

No mundo todo, diferentes modalidades de torneios mostram como o café pode ser a estrela principal em eventos competitivos. Nesse ano, a Semana Internacional do Café em Belo Horizonte sediou provas belíssimas e foi o café brasileiro que deu a barista Emi Fukahori (suíça) o título mundial do World Brewers Cup Championship.

Pouca gente sabe, mas existem diversos torneios – e dentro deles diversas modalidades – onde o café e seus especialistas são colocados à prova. Os campeonatos mais esperados pelos apaixonados por esse universo de sabores, formas e aromas, são os mundiais.

Modalidades

World Coffee in Good Spirits

Esse é o campeonato mundial voltado para profissionais especialistas em drinques alcoólicos com café. Os melhores baristas prepara suas bebidas quentes e frias, e disputam para saber quem faz o melhor drink.

Campeonato Mundial de Latte Art

Nessa modalidade o campeão deve executar sua melhor arte em xícaras de café com leite. São avaliados os contrastes das cores, complexidade das formas, textura e extração adequada do espresso.

Campeonato Mundial de Prova de Café

Essa categoria é para quem conhece os sabores e aromas do café como a palma da mão. Ela premia o melhor “provador” que demonstra agilidade e melhor distinção sensorial em cafés especiais – ele deve identificar os cafés especiais de cada xícara e cometer o menor número de erros possíveis.

Campeonato Mundial de Preparo de Café

Também conhecido pela comunidade mundial como World Brewers Cup, esse campeonato é um dos mais esperados. É nele onde a habilidade dos baristas em preparar cafés manualmente é testada, mostrando como esse gesto torna-se uma arte e reflete em excelência na experiência de quem prova o café.

É campeão

E foi justamente no Campeonato Mundial de Preparo que a barista suíça Emi foi a campeã preparando honrosamente um café 100% brasileiro, produzido na região do Cerrado Mineiro. É a primeira vez que isso acontece e esse feito ficará marcado na história! Nessa mesma categoria, Léo Moço – campeão brasileiro – representou nosso país e terminou a competição em 34º lugar.

As diferentes disputas de Barismo, que como visto, podem ser voltadas à preparação, degustação e outras categorias - são realizadas através da World Coffee Events e Specialty Coffee Association, as associações mais relevantes nos dias atuais.

Eventos e competições como essas agregam novas experiências aos apaixonados por café no mundo todo e mostram, cada dia mais, como as possibilidades ao entorno desse mercado moldam profissionais diferenciados e prontos para disseminar a beleza do café por aí!

Deixe uma resposta