Product was successfully added to your shopping cart.

Como evitar pelo encravado e foliculite

Entenda as diferenças de cada um desses incômodos e como evitá-los

 

O barbear é uma rotina diária para a maioria dos homens, mas, alguns inconvenientes acabam incomodando a ala masculina. Que levante a mão quem tem barba e nunca sofreu com um pelo encravado, ou pior: com a temida foliculite. Como já falamos aqui , quem tem barba. também precisa cuidar da pele, principalmente para evitar pelos encravados e foliculite. Primeiramente, vamos entender as diferenças de cada um desses problemas.

As bolinhas vermelhas, que inflamam, doem e coçam entre rosto e pescoço têm suas diferenças. Pelo encravado é quando o pelo, ao nascer, não consegue romper a superfície da pele. Como o processo de crescimento continua, a ponta se curva e penetra novamente no folículo, assim o corpo entende que esse pelo é um corpo estranho e produz uma reação inflamatória, que forma as bolinhas. Já a foliculite, é quando o folículo inflamado é contaminado por bactérias e pode até deixar cicatrizes.

Para ambos os casos, a melhor forma de evitá-los é com um barbear mais higiênico e com os produtos certos. Confira!

Passo a passo do barbear perfeito

  • Lave o rosto com água morna e com o shampoo triativo Kapeh. Usar água quente ajuda a amolecer a pele e os pelos, enquanto o xampu limpa, facilita o deslizar da lâmina e deixa a pele macia.
  • Use a espuma de barbear Kapeh. É um produto que facilita o deslizar da lâmina para proporcionar um barbear rente e suave, com menor risco de lesões. Atenção: nunca passe a lâmina a seco ou só com água, isso deixaria a pele irritadiça!
  • Lembre-se de trocar as lâminas do aparelho de barbear. Use a lâmina de barbear no sentido do crescimento do pelo e não passe mais de duas vezes na mesma área.
  • Depois, enxágue o rosto com água fria para fechar os poros e use o gel creme pós-barba Kapeh, que suaviza a pele e os pelos e acelera o processo de cicatrização.

Vale lembrar que, ao surgirem bolinhas, de maneira alguma você deve cutucar ou espreme-las. E se as lesões inflamatórias forem recorrentes, o ideal é consultar um dermatologista.

 

Fonte: Homem no espelho

Deixe uma resposta